1 de abr de 2015

Pasta em Casa [gr]

| por Gustavo Romero |

É muito comum lermos e ouvirmos elogios ao Pasta em Casa, mas demorou bastante para conseguirmos fazer uma visita ao local. Finalmente a oportunidade surgiu, e pudemos conferir nós mesmos os motivos de tantos elogios!

Pasta em Casa

O motivo de termos demorado tanto para ir mastigar no local foi o fato de a casa estar constantemente lotada. Nós chegamos a passar em frente ao menos 3 vezes, mas desistimos quando vimos as pessoas em pé, aguardando uma mesa. Definitivamente, não somos o tipo de casal que sai de casa para ter menos conforto do que teríamos dentro de casa. Quando soubemos que o restaurante iria ampliar suas instalações, sabíamos que a oportunidade de ir conhecer o local estava mais próxima. 

Assim, num sábado, chegamos ao restaurante pouco antes do meio-dia e, de fato, existiam poucos clientes no local, o que permitiu que, enfim, não desistíssimos da visita! Aquele horário tornou até a tarefa de estacionar, geralmente uma atividade das mais complicadas naquela região, bastante simples.

Pasta em Casa: Fachada
A fachada do Pasta em Casa
O ambiente do restaurante não correspondeu às nossas expectativas. A varanda é até charmosa (infelizmente vamos ficar devendo a foto), com um alegre piso cheio de formas geométricas nas cores amarela e branca e as belas cadeiras em ferro, mas a parede totalmente na cor cinza merecia algo que a tornasse mais alegre. O interior, no entanto, não conseguiu cativar. É verdade que foram colocadas poltronas coloridas em uma parte do salão e as mesas e cadeiras de madeira pintada na cor branca conferiram alguma leveza ao ambiente, mas a predominância - novamente - do cinza nas paredes e no chão contrastaram (negativamente). As mesas ficam muito próximas umas das outras, tirando toda a privacidade dos clientes. Ademais, o pé direito é muito baixo, deixando uma sensação pouco confortável e forçando a colocação dos evaporadores dos aparelhos de ar condicionado em posição muito próxima aos clientes. Esperávamos algo mais acolhedor.

Pasta em Casa: Ambiente
O ambiente do Pasta em Casa
Pasta em Casa: Ambiente
O ambiente do Pasta em Casa
O atendimento, inicialmente, foi excelente: rápido e cortês. Entretanto, com o passar do tempo, a casa foi ficando cheia e notamos que o atendimento passou a ser um pouco deficiente: a simpatia permaneceu, mas a agilidade desapareceu.

O cardápio é surpreendentemente restrito. É claro que sabíamos da existência da "Ilha de Massas" (que reúne 3 opções de Massas - que podem ser servidas tantas vezes quantas o cliente desejar - e, opcionalmente, uma opção de Proteína), mas esperávamos encontrar outras opções de Massas para quem estivesse com menos fome e não pretendesse escolher a Ilha de Massas. Estávamos enganados. No cardápio, encontramos Entradas, Saladas, Pratos de Grelhados, Guarnições (aqui, a única opção de Massa fora da Ilha de Massas, um Espaguete) e Sobremesas.

Sendo assim, eu optei pela Ilha de Massas (R$ 40,00), que, na ocasião, era composta por Lasanha a Bolonhesa, Ravióli Verde com Mussarela de Búfala e Ravióli de Banana da Terra, sem a Proteína, que não me agradou, e a Catarine, com menos fome, acabou escolhendo apenas um Prato de Legumes Grelhados (R$ 21,00).

Os Legumes (Berinjela, Abobrinha, Cebola, Brocolis, Tomate e Shitake), servidos com Flor de Sal, estavam bem saborosos, com excelente apresentação e em quantidade superior à esperada para uma Entrada. Uma pena que o tempo de espera para este prato tenha sido relativamente grande, retardando inclusive a chegada do primeiro prato da Ilha de Massas à mesa.

Pasta em Casa: Legumes Grelhados
Os Legumes Grelhados do Pasta em Casa
Por sua vez, as três Massas estavam, sem dúvidas, excelentes! Realmente foi difícil escolher a mais saborosa, porque todas estavam igualmente deliciosas. Nitidamente os ingredientes utilizados são de primeira linha e o capricho na preparação garantiu uma experiência gustativa de alto nível. 

Pasta em Casa: Ravióli Verde, Ravióli de Banana e Lasanha a Bolonhesa
O Ravióli Verde, o Ravióli de Banana da terra e a Lasanha a Bolonhesa do Pasta em Casa
Pasta em Casa: Ravióli Verde, Ravióli de Banana e Lasanha a Bolonhesa com Parmesão
O Ravióli Verde, o Ravióli de Banana da terra e a Lasanha a Bolonhesa com o Parmesão do Pasta em Casa
Ainda pedimos uma Sobremesa, a Crostata de Goiabada com Sorvete (R$ 13,00), uma espécie de Torta, recheada com Goiabada. Estava boa, nada mais.

Pasta em Casa: Crostata de Goiabada com Sorvete
A Crostata de Goiabada com Sorvete do Pasta em Casa
Nesta altura do almoço, nossa paciência já estava esgotada. Aguardamos quase 20 minutos pela primeira reposição do prato de Massas (incluindo aqui um grande tempo de espera para que o prato vazio fosse retirado da mesa) e outros 15 minutos para que a Sobremesa (que fica pronta no balcão, apenas precisando ser aquecida) fosse servida. Nós já havíamos aguardado muito pelos primeiros pratos, então solicitamos a conta antes mesmo de termos terminado a Sobremesa e esta também demorou a chegar.

Sem dúvida nenhuma as Massas que mastigamos estavam deliciosas, mas essa é uma condição necessária mas insuficiente para uma experiência gastronômica gratificante. Não podemos negar que saímos do Pasta em Casa um tanto desapontados, talvez pela alta expectativa criada a partir de tantos elogios a que tivemos acesso.  Nós esperávamos mais opções de Massas no cardápio, um ambiente mais acolhedor e confortável e um atendimento mais ágil com casa cheia. Aliás, não há como relaxar e fazer uma refeição com tranquilidade quando se olha para o lado e se enxerga uma enorme quantidade de clientes do lado de fora aguardando ansiosamente por uma mesa. Por estas questões, lamentamos, mas o Pasta em Casa não despertou o nosso desejo de retornar ao local.

Pasta em Casa
R. Profa. Almerinda Dutra, 67 (ver mapa)
Rio Vermelho
(71) 3334-7232

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários no Mastigando em Salvador são muito bem vindos, mas deverão passar por um processo de moderação prévia. Para conhecer os critérios da moderação, consulte a nossa política de comentários, acessando: http://www.mastigandoemsalvador.com.br/p/politica-para-comentarios.html.

Resumidamente, os comentários que poderão ser rejeitados são aqueles que:

- Estejam fora do contexto do objeto da postagem e/ou do blog;
- Utilizem linguagem ofensiva e/ou incompreensível;
- Contenham injúrias, calúnias ou difamações, a respeito de quem quer que seja;
- Demonstrem claramente a intenção, por parte do autor do comentário, de tumultuar e/ou de desarmonizar o clima do blog;
- Contenham propaganda (spam); ou
- Contenham links externos, salvo quando forem fortemente relacionados ao objeto da postagem.

Os comentários publicados NÃO representem a opinião do blog Mastigando em Salvador e da sua equipe, e todo o seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores. Nós não nos responsabilizamos por eles.

Caso tenha alguma dificuldade em fazer um comentário, verifique se está utilizando o navegador MS Internet Explorer. Alguns leitores tem reportado problemas para comentar utilizando este navegador. Esta situação está fora do nosso controle e não pode ser corrigida por nós.

Tecnologia do Blogger.