30 de abr de 2015

Los Paleteros [gr]

| por Gustavo Romero |

Desconfiados. Foi assim que ficamos quando recebemos o contato da Los Paleteros para conhecermos as suas Paletas Mexicanas. Não era para menos: apesar de um bom número de leitores terem aprovado os produtos de outra marca (através da qual fomos apresentados ao conceito), nós (e outro bom número de leitores) não gostamos. Nem um pouco. Nada, nada. Mas fomos assim mesmo. E que bom que fomos!

Los Paleteros

A primeira loja da Los Paleteros em Salvador (segundo o responsável pela franquia, várias outras estão prestes a serem inauguradas ou em fase de planejamento) foi montada na Barra, a poucas quadras do Farol. Uma das áreas mais nobres da cidade, especialmente após as modificações feitas pela prefeitura. O acesso é fácil e convidativo para as inúmeras pessoas que aproveitam aquela região para seu lazer.

Los Paleteros: Fachada
Fachada da Los Paleteros
A dificuldade, como todos sabem, é a de estacionar. Encontrar uma vaga na região é uma aventura, mesmo com a existência de vários pontos de Zona Azul. Nós acabamos entrando num estacionamento que fica por perto, mas que já estava quase que lotado naquela tarde de sábado.

Quando chegamos ao local, tivemos a primeira surpresa. Ok, nós sabíamos que a marca não é uma "sorveteria" (na falta de termo mais adequado) de fundo de quintal (pelo contrário, é a marca pioneira - desenvolveu o conceito de Paletas no país - e está presente em diversos estados), mas a loja impressiona até os clientes mais exigentes, mesmo antes de entrar! É bastante ampla, com excelente iluminação, climatização, limpeza e organização. O ambiente é muito colorido e alegre, agradando não apenas as crianças, mas aos clientes de qualquer faixa etária.

Los Paleteros: Ambiente
O ambiente da Los Paleteros
Além do ambiente principal, existe uma espécie de lounge, uma área diferenciada que oferece pufes e bancos acolchoados, um enorme quadro negro, para as crianças rabiscarem e um jardim vertical, com plantas vivas. Um local muito bonito e agradável.

Los Paleteros: Ambiente
O ambiente da Los Paleteros
O atendimento deu sinais de ser muito bom. Embora tenhamos ido até lá a convite, antes de nos identificarmos e localizarmos a pessoa que nos receberia fomos recepcionados por um funcionário que nos cumprimentou e se colocou à disposição para nos atender, de forma educada e ágil.

Mas vamos ao que interessa: as Paletas! Antes de começar, no entanto, vai o nosso conselho: esqueça tudo o que você sabe sobre Paletas Mexicanas. Esqueça até o que você sabe sobre seus primos mais velhos, os Picolés. Você está prestes a elevar os níveis de exigência a respeito deste tipo de produto. Simples assim.

As primeiras que provamos foram os lançamentos da rede: Fruit-tella Grego e Crunchy Cream. A primeira é uma Paleta produzida em parceria com o fabricante da famosa Bala Fruit-tella Grego. Uma mistura extremamente feliz: é como se estivéssemos mastigando a Bala, gelada e cremosa! É realmente difícil de descrever, mas, se você curte o sabor da Fruit-tella, não pode deixar de provar. 

Já a segunda Paleta é um produto lançado em parceria com o festival Rock In Rio, e combina uma base de Nata com Baunilha com pedaços de Biscoito de Chocolate. Crocante. Sim, o biscoito fica inacreditavelmente crocante. Sem dúvidas, uma paleta que merece tantos aplausos quanto as atrações do festival de música.

Los Paleteros: Paletas Crunchy Cream e Fruit-tella Grego
As Paletas Crunchy Cream e Fruit-tela Grego da Los Paleteros
Mas a nossa visita não parou por aí! Nós ainda provamos mais duas Paletas: a de Torta de Limão (e, acreditem, o crocante da "torta" está presente nesta Paleta, assim como o cítrico do Limão e o adocicado do Creme) e a Paleta Jamaica, feita com a inesperada (e deliciosa, como viemos a descobrir) combinação do Hibisco com a Framboesa, resultando num sabor refrescante e suave.

Los Paleteros: Paletas Crunchy Cream, Fruit-tella Grego, Hibiscos com Framboesa e Torta de Limão
As Paletas Fruit-Tella Grego, Crunchy Cream, Hibiscos com Framboesa e Torta de Limão da Los Paleteros
Àquela altura, nós já tínhamos virado fãs da marca. Mas nós ainda tivemos mais 8 bons motivos para nos tornarmos fãs de carteirinha: as 8 paletas que recebemos de presente num isopor, para levar para casa.

Los Paleteros: Paletas
As Paletas das Los Paleteros (2 foram mastigadas antes da foto...)
Alguns sabores foram escolhas nossas, outros, foram sugestões da marca. Assim, nós nos deliciamos com as Paletas de Ameixa Preta, Trufa de Chocolate, Morango, Chocolate Belga, Romeu e Julieta, Morango com Leite Condensado, Doce de Leite e, ufa!, Manga com Pimenta!

A Paleta de Ameixa Preta surpreende pela extrema cremosidade e quantidade absurda de Ameixa, cujo sabor agradou até quem não é fã da fruta. A de Trufa de Chocolate, bem... Vejam bem, é uma Paleta de Trufa de Chocolate! Não é preciso dizer mais nada. 

O medo ficou por conta do sabor Morango, em virtude da experiência anterior, com outra marca, mas, felizmente, aqui não encontramos aquela mistura de Morango azedo com água, resultando num produto aguado e sem graça, mas, sim, um "sabor cheio de sabor" e personalidade. O Chocolate Belga é ideal para quem curte o sabor do Chocolate Amargo. Não é tão cremoso, mas, mantendo o padrão, é extremamente saboroso.

Los Paleteros: Paletas de Ameixa Preta, Trufa de Chocolate, Morango e Chocolate Belga
As Paletas de Ameixa Preta, Trufa de Chocolate, Morango e Chocolate Belga da Los Paleteros
A Paleta no sabor Romeu e Julieta também estava maravilhosa e, se a Paleta de Morango agradou, esta de Morango com Leite Condensado arrancou suspiros! Simplesmente maravilhosa! Por sua vez, a de Manga com Pimenta, embora seja uma mistura pouco usual, também estava ótima, não apenas pelo sabor da Manga como pelo leve ardor da Pimenta Rosa. Para encerrar, mais um sabor espetacular: a Paleta de Doce de Leite com recheio de Doce de Leite, argentino. Aqui, também vale o conceito: é um sabor que dispensa comentários!

Los Paleteros: Paletas de Romeu e Julieta, Morango com Leite Condensado, Manga com Pimenta e Doce de Leite
As Paletas de Romeu e Julieta, Morango com Leite Condensado, Manga com Pimenta e Doce de Leite da Los Paleteros
E assim, terminamos a degustação de 12 dos 26 sabores disponíveis. Mas, se a degustação terminou, começou aqui uma enorme admiração pela marca! Admiração não apenas pelo espetacular sabor e qualidade dos seus produtos, mas pelo "conjunto da obra": Atendimento, instalações e preços compatíveis com o mercado (variam de R$ 7,00 a R$ 9,00). A Los Paleteros conseguiu algo raro: nos impressionar em todos os quesitos, mesmo depois de praticamente 4 anos e meio de blog e centenas de estabelecimentos visitados. E isso, caro leitor, não tem preço!

Mais uma vez parabenizamos a marca e garantimos: a Los Paleteros ganhou, no mínimo, mais dois clientes fieis: Gustavo e Catarine!

Os Mastigadores estiveram na Los Paleteros e receberam seus produtos como cortesia para a elaboração deste post.

Los Paleteros
Av. Almirante Marques de Leão, 351 - Barra (ver mapa)
(71) 3011-7881

23 de abr de 2015

Restaurante Bargaço [gr]

| por Gustavo Romero |

O Restaurante Bargaço foi fundado em 1971 e, com o passar dos anos, se tornou um dos restaurantes mais conhecidos e tradicionais da cidade. Foi para conferir tais credenciais que estivemos no local, numa tarde de sábado.


Localização e estacionamento

O Bargaço está situado entre o Jd. Armação e a Boca do Rio, próximo ao Centro de Convenções. Não é difícil de chegar, embora seja um local um pouco escondido. O restaurante oferece um amplo estacionamento, o que facilita muito a vida dos clientes.

Ambiente e atendimento

Embora conte com uma área interna, logo que chegamos nos acomodamos em uma das mesas que fica na enorme varanda, ao lado de uma grande área verde. O local é muito bonito e bem cuidado. Em linhas gerais, trata-se de um local muito agradável.

O ambiente do Restaurante Bargaço
O varandão do Restaurante Bargaço
A área externa do Restaurante Bargaço
Para as crianças, o restaurante oferece um amplo parque infantil.

O Parque Infantil do Restaurante Bargaço
O atendimento é um dos pontos altos do Bargaço. Indo - felizmente - na contramão do que tradicionalmente encontramos nos estabelecimentos da cidade, o restaurante apresentou atendimento impecável. É bem verdade que, quando chegamos, existiam poucos clientes, mas, ainda assim, a atenção, simpatia e velocidade dos garçons impressionou. Um dos melhores atendimentos que já presenciamos na cidade. Parabéns à casa.

Comida

O ponto forte do Bargaço são os Pratos de Frutos do Mar. Assim, o cardápio é todo pautado por opções relacionadas a estes itens. Desde as Entradas (Casquinha de Siri, Ostras, Polvo a Vinagrete etc.) até as opções de Moquecas e Ensopados, passando pelos Pratos da Casa (Bobó de Camarão, Lagosta ao Thermidor etc.) e Do Chef (Camarão na Moranga, Espaguete de Frutos do Mar etc.), sem se esquecer das Saladas.

Depois de avaliar as opções, acabamos nos convencendo a pedir a Moqueca de Camarão com Polvo. Em pouco tempo, recebemos o tacho fumegante, junto dos acompanhamentos: Arroz, Pirão e Farofa

A Moqueca de Camarão com Polvo do Restaurante Bargaço
A Moqueca de Camarão com Polvo do Restaurante Bargaço
Os Acompanhamentos (Arroz, Pirão e Farofa) da Moqueca do Restaurante Bargaço
A Moqueca do Bargaço é um Prato bem servido, que pode atender até 3 pessoas com apetite moderado, mas nós não tivemos grandes dificuldades em terminá-la. Estava muito saborosa e leve, sem o gosto forte do Azeite de Dendê (talvez pela orientação turística do restaurante), mas isso, para nós, não foi um problema (até preferimos assim). O ponto fraco foi a textura do Polvo, que deixou um pouco a desejar. Alguns pedaços estavam macios, mas, outros, estavam mais duros, denunciando que faltou um pouco de cuidado na preparação. Até mesmo os Camarões, em boa quantidade, não encantaram neste quesito. 

Os acompanhamentos estavam satisfatórios, sem grandes destaques.

Preço

Uma análise dos preços ratifica a noção de que a orientação do restaurante é turística. Ou seja, os preços assustam um pouco. Nós sabíamos que a Moqueca era bem servida, então não justificaria pedir uma Entrada, mas, se o fizéssemos, gastaríamos, em média, uns R$ 40,00. A Moqueca de Camarão com Polvo custou R$ 126,00 e, como bebemos apenas um refrigerante (comportamento que não corresponde ao padrão dos clientes da casa), que custou R$ 5,90, desembolsamos R$ 145,09. Caro, muito caro para os nossos padrões e para o que mastigamos.

Conclusão

Na nossa experiência, o Bargaço encantou pelo ambiente e atendimento, assustou pelo preço e trouxe uma culinária apenas boa. Ou seja, não vamos dizer que foi um almoço ruim, mas não foi memorável. Para nós, trata-se de um restaurante para fazer uma visita, conhecer, e procurar explorar outras opções mais interessantes e/ou baratas na cidade.

Serviço

Restaurante Bargaço
R. Antônio da Silva Coelho, Qd. 43, Lt. 18/19 (ver mapa)
Jd. Armação
(71) 3231-1000

16 de abr de 2015

Alecrim Delivery [gr]

| por Gustavo Romero |

Por volta de 2 anos atrás, conhecemos o serviço de delivery do Alecrim. Algum tempo depois, o serviço foi descontinuado, mas, há algumas semanas, o restaurante (que funciona no Salvador Shopping) entrou em contato conosco informando a reativação do serviço e nos oferecendo alguns Pratos para mastigarmos. É claro que aceitamos!

Alecrim Delivery

No site do Alecrim Delivery, o cliente encontra o cardápio com opções de Saladas, Sanduíches e Bebidas, além de dicas de alimentação saudável. Nós recebemos 2 representantes da seção de Saladas e 2 Sucos!

Alecrim Delivery: Saladas
As Saladas do Alecrim Delivery
O Salpicão (Frango desfiado, Alface crespa, Milho Verde, Azeitonas pretas, Presunto em tirinhas, Passas e Cenoura ralada, com Molho de Iogurte e Batata Palha) configura-se como um Prato robusto em quantidade, que proporciona saciedade equilibrada! Além da ótima apresentação, agradou bastante em relação ao sabor e surpreendeu com a Batata Palha não industrializada! Custa R$ 23,00.

Alecrim Delivery: Salpicão
O Salpicão do Alecrim Delivery
Por sua vez, a Salada de Camarão é um espetáculo, para o paladar e para os olhos! É feita com Camarões aferventados, Alface Crespa, Rúcula, Alho Torrado, Tomate Cereja, Alcaparras e Gergelim, tudo regado ao Molho Francês. A porção é grande e convidativa; os ingredientes estavam frescos e saborosos. Dispensaríamos a Rúcula (não apreciamos o sabor), mas, em compensação, o Tomate Cereja estava delicioso e tudo fica melhor com o Alho Torrado. O preço também agrada: R$ 25,00.

Alecrim Delivery: Salada de Camarão
A Salada de Camarão do Alecrim Delivery
Dentre as 7 opções de Sucos, a marca escolheu nos enviar um de Laranja com Cenoura e outro de  Abacaxi, Maçã e Gengibre. Foram escolhas muito felizes: estes Sucos são misturas deliciosas e nutritivas, servidos em quantidade adequada para uma refeição individual e com um preço excelente (R$ 4,40 e R$ 7,00, respectivamente)! As embalagens mostram o cuidado com o produto, que chega fresquinho e saboroso!

Alecrim Delivery: Sucos de Abacaxi, Maçã e Gengibre e de Laranja com Cenoura
Os Sucos de Abacaxi, Maçã e Gengibre e de Laranja com Cenoura do Alecrim Delivery
Um detalhe muito interessante a respeito deste serviço de delivery é que ele é feito com bicicletas (o Alecrim chama, carinhosamente, de "Entrega Saudável") e custa apenas R$ 5,00. A desvantagem é que a área de entrega acaba sendo bastante restrita, mas a marca está estudando formas de ampliá-la.


Desta forma, as opções da Alecrim Delivery são uma excelente opção para quem está procurando praticidade e preços realistas, aliados a uma alimentação saudável e saborosa!

Os Mastigadores receberam os produtos do Alecrim Delivery como cortesia para a elaboração deste post. 

Alecrim Delivery
(71) 3035-8237

9 de abr de 2015

Babaganuche Cozinha Árabe [gr]

| por Gustavo Romero |

A visita ao Babaganuche Cozinha Árabe é mais uma, dentre muitas, motivada pela sugestão de um leitor! Aproveitamos que estávamos perto da região de Vilas e fomos conferir a dica!

Babaganuche Cozinha Árabe

Localização e estacionamento

O Babaganuche está localizado em Vilas do Atlântico, próximo ao McDonald's e ao All Saints Mediterrâneo. É bem fácil de chegar e também de estacionar. Estivemos lá num sábado à noite, e encontramos facilmente uma vaga para o carro.

Babaganuche Cozinha Árabe: fachada
A fachada do Babaganuche Cozinha Árabe
Ambiente e atendimento

O restaurante funciona no pátio de uma casa térrea. O ambiente não é climatizado e a iluminação é fraca, mas aconchegante. A decoração é bastante básica, com predominância da cor vermelha e sem objetos que remetam à cultura da região cuja culinária é a protagonista da casa. Em linhas gerais, não é um primor de conforto, mas não chega a ser desconfortável. A seleção musical da casa surpreende um pouco, com a predominância de samba e MPB. É provável que uma trilha sonora árabe tenha sido considerada uma escolha inadequada. Às sextas-feiras, segundo o garçom, a casa conta com música ao vivo.

Babaganuche Cozinha Árabe: Ambiente
O ambiente do Babaganuche Cozinha Árabe
Babaganuche Cozinha Árabe: Ambiente
O ambiente do Babaganuche Cozinha Árabe
E por falar no garçom, ele nos despertou conceitos contraditórios. Ao mesmo tempo em que demonstrou bastante simpatia, cuidado e até uma certa doçura, ele parecia estar meio perdido e um pouco atrapalhado. A sorte é que a casa estava vazia, pois, caso contrário, esta característica teria prejudicado a experiência de todos os envolvidos.

Comida

No cardápio, encontramos muitas opções da cozinha árabe. Iniciamos a noite pedindo duas Entradas: uma Esfiha de Espinafre temperada ao Molho Libanês e um Kibe Frito. O Kibe estava delicioso: sequinho, crocante e muito bem temperado. A Esfiha passa a impressão de ser nada mais do que uma Esfiha comum, mas, na primeira mastigada, nota-se algo a mais no nosso velho e conhecido recheio de Espinafre. Além da grande quantidade de recheio, o tal tempero Libanês fez toda a diferença no sabor final, elevando o nível da Entrada! Sem dúvida, a melhor Esfiha da categoria que mastigamos até aqui!

Babaganuche Cozinha Árabe: Kibe Frito e Esfiha de Espinafre
O Kibe Frito e a Esfiha de Espinafre do Babaganuche Cozinha Árabe
Para o prato principal, escolhemos um Beirute de Filé Mignon e um Michwye (Carne Grelhada, acompanhada de Cebola e Tomate) também de Filé Mignon. A idéia era a de pedir o Michwye misto, mas não havia Carne de Cordeiro disponível na ocasião.

Infelizmente, o Beirute não manteve o sabor à altura das Entradas. Com apresentação apenas razoável e um recheio farto em quantidade, mas com falta de sabor, ficou devendo mesmo em Tempero e foi completamente ofuscado pelo nível apresentado pelo que mastigamos anteriormente.

Babaganuche Cozinha Árabe: Beirute de Filé Mignon
O Beirute de Filé Mignon do Babaganuche Cozinha Árabe
O Michwye de Filé Mignon demorou uma eternidade para chegar à mesa. O Beirute já estava sendo concluído quando o Prato foi entregue. A apresentação estava boa, mas a quantidade decepcionou. Além disso, o cardápio dizia que o Prato vinha acompanhado de "Batata à moda do chef", o que não ocorreu (mas, em função da extrema demora, nem questionamos). Em termos de sabor, a Carne estava ótima. Macia, suculenta e, mais uma vez, bem temperada. A Cebola e o Tomate desempenharam bem o seu papel, nos deixando satisfeitos, no que se refere ao sabor, com o Prato.

Babaganuche Cozinha Árabe: Michwye de Filé Mignon
O Michwye de Filé Mignon do Babaganuche Cozinha Árabe
Preço

Tanto a Esfiha quanto o Kibe custaram, cada um, R$ 6,90, o que nos pareceu um preço razoável: poderia ser mais amigo, mas não chegou a assustar. Já o Beirute saiu por R$ 28,90: um pouco caro para o que ofereceu, mas, novamente, dentro do razoável. Por fim, o Michwye custou R$ 35,90, este sim, um preço alto para a quantidade de comida servida, tornando a relação custo X benefício do prato bastante desfavorável. Somando-se uma lata de refrigerante, desembolsamos pouco menos de R$ 85,0.

Conclusão

O Babaganuche teve pontos altos e baixos e, na média, para nós, não é nada mais do que um restaurante mediano. Os preços poderiam ser um pouco mais camaradas e a disparidade entre o nível de sabor, quando comparamos as Entradas com o Beirute, não poderia ser tão grande. Para quem aprecia a cozinha árabe, é fácil encontrar opções mais atraentes em Salvador, mas, se você mora na região de Vilas e curte este tipo de culinária, faça uma visita!

Serviço

Babaganuche Cozinha Árabe
Av. Praia de Itapoan, 1638 (ver mapa)
(71) 3024-3112
http://www.facebook.com/pages/Restaurante-Babaganuche/719016684846408

1 de abr de 2015

Pasta em Casa [gr]

| por Gustavo Romero |

É muito comum lermos e ouvirmos elogios ao Pasta em Casa, mas demorou bastante para conseguirmos fazer uma visita ao local. Finalmente a oportunidade surgiu, e pudemos conferir nós mesmos os motivos de tantos elogios!

Pasta em Casa

O motivo de termos demorado tanto para ir mastigar no local foi o fato de a casa estar constantemente lotada. Nós chegamos a passar em frente ao menos 3 vezes, mas desistimos quando vimos as pessoas em pé, aguardando uma mesa. Definitivamente, não somos o tipo de casal que sai de casa para ter menos conforto do que teríamos dentro de casa. Quando soubemos que o restaurante iria ampliar suas instalações, sabíamos que a oportunidade de ir conhecer o local estava mais próxima. 

Assim, num sábado, chegamos ao restaurante pouco antes do meio-dia e, de fato, existiam poucos clientes no local, o que permitiu que, enfim, não desistíssimos da visita! Aquele horário tornou até a tarefa de estacionar, geralmente uma atividade das mais complicadas naquela região, bastante simples.

Pasta em Casa: Fachada
A fachada do Pasta em Casa
O ambiente do restaurante não correspondeu às nossas expectativas. A varanda é até charmosa (infelizmente vamos ficar devendo a foto), com um alegre piso cheio de formas geométricas nas cores amarela e branca e as belas cadeiras em ferro, mas a parede totalmente na cor cinza merecia algo que a tornasse mais alegre. O interior, no entanto, não conseguiu cativar. É verdade que foram colocadas poltronas coloridas em uma parte do salão e as mesas e cadeiras de madeira pintada na cor branca conferiram alguma leveza ao ambiente, mas a predominância - novamente - do cinza nas paredes e no chão contrastaram (negativamente). As mesas ficam muito próximas umas das outras, tirando toda a privacidade dos clientes. Ademais, o pé direito é muito baixo, deixando uma sensação pouco confortável e forçando a colocação dos evaporadores dos aparelhos de ar condicionado em posição muito próxima aos clientes. Esperávamos algo mais acolhedor.

Pasta em Casa: Ambiente
O ambiente do Pasta em Casa
Pasta em Casa: Ambiente
O ambiente do Pasta em Casa
O atendimento, inicialmente, foi excelente: rápido e cortês. Entretanto, com o passar do tempo, a casa foi ficando cheia e notamos que o atendimento passou a ser um pouco deficiente: a simpatia permaneceu, mas a agilidade desapareceu.

O cardápio é surpreendentemente restrito. É claro que sabíamos da existência da "Ilha de Massas" (que reúne 3 opções de Massas - que podem ser servidas tantas vezes quantas o cliente desejar - e, opcionalmente, uma opção de Proteína), mas esperávamos encontrar outras opções de Massas para quem estivesse com menos fome e não pretendesse escolher a Ilha de Massas. Estávamos enganados. No cardápio, encontramos Entradas, Saladas, Pratos de Grelhados, Guarnições (aqui, a única opção de Massa fora da Ilha de Massas, um Espaguete) e Sobremesas.

Sendo assim, eu optei pela Ilha de Massas (R$ 40,00), que, na ocasião, era composta por Lasanha a Bolonhesa, Ravióli Verde com Mussarela de Búfala e Ravióli de Banana da Terra, sem a Proteína, que não me agradou, e a Catarine, com menos fome, acabou escolhendo apenas um Prato de Legumes Grelhados (R$ 21,00).

Os Legumes (Berinjela, Abobrinha, Cebola, Brocolis, Tomate e Shitake), servidos com Flor de Sal, estavam bem saborosos, com excelente apresentação e em quantidade superior à esperada para uma Entrada. Uma pena que o tempo de espera para este prato tenha sido relativamente grande, retardando inclusive a chegada do primeiro prato da Ilha de Massas à mesa.

Pasta em Casa: Legumes Grelhados
Os Legumes Grelhados do Pasta em Casa
Por sua vez, as três Massas estavam, sem dúvidas, excelentes! Realmente foi difícil escolher a mais saborosa, porque todas estavam igualmente deliciosas. Nitidamente os ingredientes utilizados são de primeira linha e o capricho na preparação garantiu uma experiência gustativa de alto nível. 

Pasta em Casa: Ravióli Verde, Ravióli de Banana e Lasanha a Bolonhesa
O Ravióli Verde, o Ravióli de Banana da terra e a Lasanha a Bolonhesa do Pasta em Casa
Pasta em Casa: Ravióli Verde, Ravióli de Banana e Lasanha a Bolonhesa com Parmesão
O Ravióli Verde, o Ravióli de Banana da terra e a Lasanha a Bolonhesa com o Parmesão do Pasta em Casa
Ainda pedimos uma Sobremesa, a Crostata de Goiabada com Sorvete (R$ 13,00), uma espécie de Torta, recheada com Goiabada. Estava boa, nada mais.

Pasta em Casa: Crostata de Goiabada com Sorvete
A Crostata de Goiabada com Sorvete do Pasta em Casa
Nesta altura do almoço, nossa paciência já estava esgotada. Aguardamos quase 20 minutos pela primeira reposição do prato de Massas (incluindo aqui um grande tempo de espera para que o prato vazio fosse retirado da mesa) e outros 15 minutos para que a Sobremesa (que fica pronta no balcão, apenas precisando ser aquecida) fosse servida. Nós já havíamos aguardado muito pelos primeiros pratos, então solicitamos a conta antes mesmo de termos terminado a Sobremesa e esta também demorou a chegar.

Sem dúvida nenhuma as Massas que mastigamos estavam deliciosas, mas essa é uma condição necessária mas insuficiente para uma experiência gastronômica gratificante. Não podemos negar que saímos do Pasta em Casa um tanto desapontados, talvez pela alta expectativa criada a partir de tantos elogios a que tivemos acesso.  Nós esperávamos mais opções de Massas no cardápio, um ambiente mais acolhedor e confortável e um atendimento mais ágil com casa cheia. Aliás, não há como relaxar e fazer uma refeição com tranquilidade quando se olha para o lado e se enxerga uma enorme quantidade de clientes do lado de fora aguardando ansiosamente por uma mesa. Por estas questões, lamentamos, mas o Pasta em Casa não despertou o nosso desejo de retornar ao local.

Pasta em Casa
R. Profa. Almerinda Dutra, 67 (ver mapa)
Rio Vermelho
(71) 3334-7232

Tecnologia do Blogger.