29 de jan de 2014

Croasonho [gr]

| por Gustavo Romero |

Desde que o Croasonho foi inaugurado, nós recebemos muitos pedidos de leitores para publicarmos uma resenha sobre o local. E, por um bom tempo, acabamos decepcionando todos os que mandaram esta sugestão, por um motivo simples: todas as vezes que tentamos mastigar lá, a superlotação do local acabava nos impedindo!

Croasonho

Foi então que resolvemos adotar uma estratégia diferente: em vez de fazer uma visita no horário habitual que costumamos sair, resolvemos tentar fazer a visita no momento em que a casa estava abrindo, ou seja, no horário do almoço de domingo! A estratégia foi bem sucedida: com as lojas do Shopping Paralela fechadas, o movimento no Croasonho ainda era bem pequeno, e foi possível mastigar lá com tranquilidade e sem pressa. A desvantagem foi o fato de a Catarine não ter podido me acompanhar.

Croasonho: Fachada
A fachada do Croasonho
As instalações do Croasonho não são muito grandes: o local dispõe de alguns bancos num pequeno balcão, mas o melhor espaço para fazer a refeição é a ilha que fica no meio do corredor ao lado da loja. Este ambiente também não é muito grande e, em alguns momentos, as cadeiras de mesas vizinhas acabam se chocando pela falta de espaço. Mas, no geral, ao menos com o movimento fraco, o local é agradável e confortável. O atendimento, no entanto, não merece elogios. As atendentes são lentas e nada simpáticas. O desempenho delas está dentro do mínimo necessário para que o processo funcione sem grandes problemas, mas existe muito espaço para evoluir neste quesito.

Croasonho: Ilha com as mesas
A ilha com as mesas do Croasonho
Croasonho: Parte interna da ilha com as mesas
Parte interna da ilha com as mesas do Croasonho
O cardápio da casa lista opções de Croasonhos Salgados e Doces, além de Saladas e Sobremesas. Os Croasonhos estão disponíveis em 3 tamanhos (P, M ou G) e um mostruário está disponível para ajudar na escolha do tamanho mais adequado à sua fome. Existem, ainda, opções de Pratos Executivos, que destoam um pouco da proposta da casa, já que nenhum deles tem a "participação" do Croisant na composição. Para beber, opções de Sucos, Milkshakes, Smoothies, Chás e Cafés, além de algumas bebidas alcoólicas e refrigerantes.

Croasonho: Mostruário com o tamanho dos Croasonhos
O mostruário com o tamanho dos Croasonhos
Meu primeiro pedido foi um Croasonho Salgado, tamanho médio, no sabor Frango com Cream Cheese e Bacon (R$ 9,95 P / R$ 13,55 M / R$ 16,95 G). Sem muita demora, recebi o pedido, que impressionou: muito bem apresentado e com Recheio em grande quantidade! O sabor também agradou bastante: o Recheio estava delicioso, assim como o Croisant, cuja única ressalva foi uma ligeira sensação de ressecamento, especialmente nas pontas, mas, nada que chegasse a comprometer a experiência.

Croasonho: Croasonho tamanho médio no sabor Frango com Cream Cheese e Bacon
O Croasonho tamanho médio no sabor Frango com Cream Cheese e Bacon
Para beber, optei por um Milkshake de Avelã (que leva Nutella na composição e custa R$ 12,55), na esperança de encontrar algo próximo do que experimentamos no Eddie Fine Burgers. Não deu certo. O Milkshake estava bem sem graça e mesmo o Creme de Avelã nas bordas da taça não impressionou. Não recomendo.

Croasonho: Milkshake de Avelã
O Mialkshake de Avelã do Croasonho
Embora estivesse satisfeito, não poderia deixar de mastigar um Croasonho Doce! O sabor eleito, no tamanho pequeno, foi o Romeu e Julieta (R$ 8,95 P / R$ 11,95 M / R$ 13,95 G), que seguindo o padrão do Salgado, estava muito bem apresentado e com grande quantidade de Recheio, mas também apresentou aquela ligeira sensação de ressecamento nas pontas. A despeito desta pequena ressalva, este Croasonho também agradou bastante e fechou a refeição com chave de ouro!

Croasonho: Croasonho tamanho pequeno no sabor Romeu e Julieta
O Croasonho tamanho pequeno no sabor Romeu e Julieta
Na semana seguinte, decidi repetir a experiência e utilizei a mesma estratégia de chegar no horário do almoço de domingo. E, também desta vez, a opinião acerca do atendimento permanece a mesma: pode (ou melhor, deve) melhorar bastante. O Croasonho eleito desta vez foi o de Pepperoni (R$ 10,85 P / R$ 13,95 M / R$ 16,95 G), que vem acompanhado de Queijo Mussarela. A experiência foi similar à da semana anterior: o Croasonho é bem apresentado, conta com recheio farto e, no geral, muito saboroso. Com uma vantagem: desta vez não identifiquei a tal sensação de ressecamento do Croisant.

Croasonho: Croasonho tamanho médio no sabor Pepperoni
O Croasonho no sabor Pepperoni
Para beber, a intenção era escolher um Suco, especialmente depois da decepção com o Milkshake, mas acabei não resistindo aos encantos do Croasonho Ice (Capuccino, Leite, Sorvete de Creme e Calda de Chocolate e custa R$ 11,55) e, desta vez, não me decepcionei! Ele lembra o Frapê de Capuccino do Rei do Mate e, embora não seja tão saboroso quanto este, estava delicioso e me deixou com vontade de repetir!

Croasonho: Croasonho Ice
O Croasonho Ice
Desta vez, eu já estava totalmente saciado e a aventura gastronômica foi encerrada sem a participação de um Croasonho Doce. Fica para a próxima!

No geral, as experiências no Croasonho foram positivas. Os Croasonhos estavam bem apresentados e bem recheados, e o sabor agradou bastante. Outro ponto positivo foi o preço, bastante coerente com a proposta, com exceção das bebidas geladas, mais caras do que deveriam. O ponto negativo fica por conta do atendimento pouco simpático e pela dificuldade de encontrar o local sem estar excessivamente cheio. A conclusão é a de que o Croasonho é um ótimo local para um lanche ou mesmo uma refeição maior, no qual é possível mastigar bem sem gastar muito! Vale a visita!

Croasonho
Shopping Paralela - 1º piso
(71) 3014-0069

25 de jan de 2014

SP20 Resto Lounge [gr]

| por Gustavo Romero |

Motivados pela curiosidade acerca do conceito do primeiro "Resto Longe" da cidade, resolvemos ir conhecer o SP20 Resto Lounge!

SP20 Resto Lounge

Localização e estacionamento

O SP20 funciona na Pituba, no mesmo imóvel que abrigava a Villa do Bem, quase em frente ao Boteco. O local é central, de fácil acesso e conta com um bom diferencial: é bem fácil de estacionar nas proximidades, sem o incômodo da atuação de flanelinhas.

SP20 Resto Lounge: Fachada
A fachada do SP20 Resto Lounge
Ambiente e atendimento

Como não estávamos familiarizados com o termo, resolvemos fazer algumas pesquisas. Lounge, em inglês, significa "Sala de Estar", mas, o conceito que realmente estamos procurando é algo mais na linha de "um aposento destinado a atividades de lazer e/ou repouso". Com base nisso, fica mais fácil descrever a parte interna do SP20: ambiente sofisticado, climatizado e com luz fraca. O mobiliário é sóbrio mas poderia ser mais confortável. A música ambiente, para ser mais fiel à definição, deveria estar dentro do estilo downtempo e suas variações, além de ser executada num volume um pouco mais baixo, mas não chegou a destoar muito da proposta. Assim como a parte externa também não chega a destoar, apesar de ser aberta e menos aconchegante, com suas cadeiras totalmente em madeira.

SP20 Resto Lounge: Ambiente interno
O ambiente interno do SP20 Resto Lounge
SP20 Resto Lounge: Ambiente interno
O ambiente interno do SP20 Resto Lounge
SP20 Resto Lounge: Ambiente externo
O ambiente externo do SP20 Resto Lounge
SP20 Resto Lounge: Ambiente externo
O ambiente externo do SP20 Resto Lounge
O atendimento foi muito bom. Estivemos na casa em duas ocasiões, sempre cedo, para evitar a superlotação, e sempre fomos bem atendidos. Não classificamos a atuação dos garçons como excelente, mas, sem dúvida, estava acima da média.

Comida e bebida

O cardápio da casa traz um conceito novo, assemelhando-se a uma revista, no qual constam, além da listagem do que existe para comer e beber, matérias e entrevistas. Este material, descobrimos depois, pode,  inclusive, ser levado para casa pelos clientes. O menu leva a assinatura do chef Marcelo Fugita, que comanda o Ocho Ceviche Bar, e engloba opções de Pestiscos variados, e Pratos com itens das culinárias Japonesa, Mexicana, Mediterrânea e Australiana, além de Sobremesas diversas. Para beber, uma infinidade de Drinks, além dos Sucos.

Na primeira visita que fizemos à casa, nos acomodamos na parte externa e pedimos o mix Japa, uma tábua composta por Shimeji no alumínio, Nirá com Lula, Tempurá de Camarão com Curry levemente adocicado, Ceviche de Frutos do Mar, Special Sushi e Mini Rosty. A tábua é muito bem apresentada e a quantidade é adequada para duas pessoas.

SP20 Resto Lounge: Mix Japa
O mix Japa do SP20 Resto Lounge
SP20 Resto Lounge: Mix Japa
O mix Japa do SP20 Resto Lounge
O Shimeji estava sensacional, assim como o Nirá com Lula. A nossa crítica a este, no entanto, está na pequena quantidade de Lula servida. O Tempurá de Camarão também não decepcionou, mas foi o item que menos encantou. Já o Ceviche contou com fartos pedaços de variados Frutos do Mar, acidez perfeita e a adição da suculenta Pimenta Biquinho, tendo como resultado, aroma e sabor acima da média! O Special Sushi estava delicioso, com grande quantidade de Salmão e a Batata Rosty apresentou sabor e textura um pouco diferentes do que já mastigamos em outras experiências, mas não menos interessante por isso. No geral, a tábua agradou muito! Aprovada por nós, foi um dos fatores que nos motivou a retornar ao local!

Para beber, pedimos uma Jarra de Suco de Morango.

SP20 Resto Lounge: Suco de Morango
O Suco de Morango do SP20 Resto Lounge
Retornamos uma semana depois e, desta vez, escolhemos a parte interna da casa. Escolhemos o mix Australian Barbecue, uma tábua composta por Pork Ribs BBQ, Chicken Wings, SP20 Fries & Cheese, Baked Potato, Onion Rings, tudo acompanhado de um Mix de Molhos. Este prato é mais bem servido, e seria adequado para 3 pessoas mastigarem.

SP20 Resto Lounge: Mix Australian Barbecue
O mix Australian Barbecue do SP20 Resto Lounge
As Costelinhas de Porco estavam muito saborosas, mas um pouco gordurosas além da conta. Ademais, achamos que, proporcionalmente, a quantidade servida em relação aos outros itens foi muito grande. As galinhas utilizadas para preparar as Asas certamente eram frequentadoras de uma boa academia, pois mais pareciam Coxas do que Asas! As Batatas Fritas com Queijo também agradaram bastante, com seu corte mais espesso do que o que estamos acostumados. A Batata Assada, servida com um Bacon, agradou muito, mas os Anéis de Cebola estavam apenas normais. A conclusão sobre esta tábua é a mesma que chegamos anteriormente: aprovada! Neste caso, no entanto, acabamos mastigando mais do que devíamos, e aquela sensação de peso no estômago gerou algum incômodo.

Infelizmente não chegamos a experimentar as Sobremesas, mas as opções eram apetitosas! Quem sabe numa próxima visita!

Preço

Os valores que desembolsamos nesta aventura gastronômica dupla foram mais altos do que gostaríamos. A tábua Japa custou R$ 69,00, mesmo preço cobrado pela Australian Barbecue. A Jarra de Suco saiu por R$ 12,50. Cada refrigerante (garrafinha de 290 ml) custa R$ 5,00, e acabamos pedindo dois. Somando os valores das duas visitas, chegamos a pouco mais de R$ 160,00. Isto, porque a casa não cobrou a taxa de serviço em nenhuma das ocasiões.

Conclusão

O SP20 é um local muito interessante! Gostamos do atendimento e da culinária, mas avaliamos que o local seja mais adequado para o happy-hour de um grupo de amigos do que, propriamente, para um jantar, ou seja, acreditamos que o local esteja mais para um "Lounge Bar" do que para um "Resto Lounge".

E por falar em Lounge, embora a casa não esteja muito distante deste conceito, não vimos grandes diferenças em relação a locais como o DOC Casual Dinning ou mesmo alguns ambientes oferecidos pelo Moema Boteco Chic, de modo que o primeiro "Resto Lounge" da cidade acabou não reservando grandes surpresas neste sentido.

Serviço

SP20 Resto Lounge
Rua São Paulo, 20 - Pituba (ver mapa)
(71) 3022-1624
http://www.facebook.com/pages/SP20-Resto-Lounge/593729634027059

21 de jan de 2014

Cantina Du Vini [ch]

| por Catarine Heiter |

Quando nos programamos para visitar a Cantina Du Vini, pouco sabíamos sobre o local ou sobre as propostas do cardápio. Escolhemos fazer a visita em um sábado à noite e estacionamos em uma rua próxima, sem muita dificuldade. 

Cantina Du Vini

Ao entrar, descobrimos que o Bistrot Du Vini funciona no mesmo local (andar térreo) e ficamos meio confusos sobre nosso destino final. Fomos orientados pelo recepcionista e nos dirigimos para o segundo andar, adentrando um salão com decoração típica de cantinas, com tímida iluminação e que estava simplesmente lotado (fato que nos forçou a tirar as fotos no final do jantar, com a casa mais vazia). 

Cantina Du Vini: Fachada
A fachada da Cantina Du Vini
Cantina Du Vini: Escada
Parte superior da escada que leva até a Cantina Du Vini
Encontramos um lugar para dois em um cantinho e demoramos um pouco para sermos vistos. De lá, conseguíamos apreciar apenas poucos detalhes daquele ambiente tão cheio de referências à Itália e foi isso que nos distraiu até, finalmente, a chegada de um garçom com o cardápio.

Cantina Du Vini: Ambiente
O ambiente da Cantina Du Vini
Cantina Du Vini: Ambiente
O ambiente da Cantina Du Vini
Cantina Du Vini: Ambiente
O ambiente da Cantina Du Vini
Cantina Du Vini: Decoração
Detalhe da decoração no teto da Cantina Du Vini
Como a fome já era muita, decidimos iniciar com duas opções de Entradas. Gustavo optou por uma Bruschetta de Salmão com Gorgonzola, bastante saborosa, apesar da pequena quantidade de Salmão. Eu preferi mastigar um Panzerotti de Ratatoulie, que nada mais é que um Pastel com Massa mais firme e com um recheio fenomenal (e pouco salgado) para quem curte uma mistura de Abobrinha, Berinjela, Pimentões, Uva Passas e Nozes. A Bruschetta custou R$ 4,50 e o Panzerotti R$ 4,20.

Cantina Du Vini: Bruschetta de Salmão com Gorgonzola
A Bruschetta de Salmão com Gorgonzola da Cantina Du Vini
Cantina Du Vini: Panzerotti de Ratatoulie
O Panzerotti de Ratatoulie da Cantina Du Vini
Agora era a hora de aguardar os Pratos Principais do jantar! Optamos por Massas simples e secas. Quem desejar mastigar Massas artesanais paga um pouco mais caro por isso, e, se você for celíaco, o cardápio lista a possibilidade de servir Massas sem glúten. Além destas opções, o cardápio está recheado de Pratos mais encorpados, para quem gosta de variar os tradicionais pedidos com Massas e afins. 

Gustavo escolheu mastigar um Penne ao Funghi Secci, uma opção que leva Molho Branco, Funghi Seco e Gorgonzola (R$ 28,90 Massa seca, R$ 32,90 Massa artesanal). Embora a apresentação não tenha empolgado, o prato é bem servido e o sabor agradou bastante. O Penne estava delicioso e o sabor do Funghi foi o grande destaque!

Cantina Du Vini: Penne ao Funghi Secci
O Penne ao Funghi Secci da Cantina Du Vini
Eu optei por um Fusilli a Carbonara, que é o meu Molho predileto. É preparado com Molho Branco, Bacon, Creme de Leite, Gema e Queijo Parmesão e custa R$ 25,90 na versão com Massa seca (R$ 29,90 Massa artesanal). Igualmente bem servido, chamou a atenção pela quantidade de Bacon presente no Molho. Normalmente observo pedaços menores e menor quantidade, de forma que, o sabor do Bacon neste molho estava bem intenso. Aprovado!

Cantina Du Vini: Fusilli a Carbonara
O Fusilli a Carbonara da Cantina Du Vini
Para fechar a noite, uma Torta Búlgara (R$ 9,90). Apesar de ser uma fatia menor do que as que estamos acostumados a ver por aí, foi aprovada quanto ao sabor. Veio acompanhada do tradicional Creme de Leite, que também poderia ser em maior quantidade, e Calda de Cereja.

Cantina Du Vini: Torta Búlgara
A Torta Búlgara da Cantina Du Vini
Saímos desta aventura bastante satisfeitos! A Cantina Du Vini atendeu às nossas expectativas para o jantar e cumpriu bem o seu papel de cantina italiana, sem cobrar muito por isso!

Cantina Du Vini
Rua Bartholomeu de Gusmão, 124 (ver mapa)
Rio Vermelho
(71) 3013-8181

17 de jan de 2014

Creperia Di Villas [tc]

| por Thais Cersosimo |

Eu sempre acho que o período de férias pede uma comida leve e despretensiosa; nada de restaurantes muito arrumados ou cheios! Por isso, enquanto estava passando as férias de final de ano em Vilas do Atlântico, resolvi mastigar na Creperia Di Villas, um restaurante super charmoso que já havia chamado a minha atenção algumas vezes.

Creperia Di Villas

Localização

Apesar de ficar em um local de pouco movimento, a creperia é muito bem sinalizada, com uma placa grande e bem iluminada. Como o caminho é conhecido para mim, não tenho dificuldades em chegar ao local, mas se você quiser ir mastigar lá e não conhece a área, é bom procurar no mapa antes (veja no final da resenha), pois a chance de se perder é grande!

Estacionar lá é facílimo, pois a rua é residencial e tem vaga sobrando no acostamento, sem a presença de flanelinhas.

Creperia Di Villas: Fachada
A fachada da Creperia Di Villas
Ambiente e atendimento

A creperia, na verdade, fica no jardim da casa dos donos, um local agradabilíssimo, com bastante verde e bem arejado. Apesar de muito simples, faz o cliente se sentir em casa! Nas paredes é possível ver algumas molduras com prêmios e reportagens sobre o local - que foi inaugurado há mais de vinte anos, na Praia do Forte - e, em termos de decoração, basicamente é isso que se pode ver. Conversando rapidamente com a dona, ela me explicou que o local não tem muitas mesas e cadeiras, pois o foco é o atendimento personalizado, o que não seria possível com muitos clientes mastigando ao mesmo tempo. O Crepe é feito na frente dos clientes, o que aumenta a impressão de "estar em casa".

Creperia Di Villas: Ambiente
O ambiente da Creperia Di Villas
O atendimento é feito pelo filho dos donos, e certas vezes pelo dono em si, que normalmente cuida da parte financeira do estabelecimento. Já os Crepes são preparados pela dona, e, pelo que pudemos perceber, a equipe inteira se resume a essas três pessoas. Apesar da equipe bem enxuta, o atendimento é sensacional, um dos pontos fortes do local! A casa não estava cheia, mas não ficou vazia em nenhum momento enquanto mastigávamos.

Creperia Di Villas: Ambiente
O ambiente da Creperia Di Villas
Comida, bebida e preço

O cardápio da Creperia di Villas é bem enxuto, sendo resumido em Crepes Doces, Crepes Salgados, Sucos, Refrigerantes e Bebidas Alcoólicas. Para mastigar, pedimos um Crepe Piatã (Muçarela, Frango e Milho - porém optei por trocar o Milho por Palmito) que custa R$ 12,00 e um Crepe Praia do Forte (Camarão e Catupiry), no valor de R$ 17,00. Para incluir qualquer ingrediente, R$ 3,00 são acrescentados. Para beber, pedimos um Suco de Acerola e outro de Melão, que custam R$ 4,50 o copo.

Todos os pedidos chegaram rapidamente, e a apresentação dos Crepes surpreendeu positivamente! O sabor também não deixou a desejar: o Crepe Piatã estava suculento, e apesar de parecer fino, a quantidade de recheio é ótima. A única ressalva é que o Palmito veio somente por cima do Crepe, e não misturado com o Frango, mas, mesmo assim, estava delicioso. 

Creperia Di Villas: Crepe Piatã
O Crepe Piatã da Creperia Di Villas
O Crepe Praia do Forte não ficou para trás. Com Camarões grandes e pequenos, dá água na boca só de lembrar. O Catupiry é farto e muito bom! Além de vir bastante Queijo no recheio, vem também uma colherada generosa enfeitando o Crepe. A massa de ambos é super fininha e crocante nas beiradas, perfeitas para serem mastigadas com o Catupiry que vem de enfeite! Ficamos satisfeitos e não conseguimos experimentar os Crepes Doces. Fica pra próxima!

Creperia Di Villas: Crepe Praia do Forte
O Crepe Praia do Forte da Creperia Di Villas
Os Sucos não ficaram para trás. Naturais e bem gelados, foram o acompanhamento perfeito em uma noite quente de verão. Aprovados! 

Creperia Di Villas: Sucosde Melão e de Acerola
Os Sucos de Melão e de Acerola da Creperia Di Villas
Nossa conta não chegou a R$ 40,00 e consideramos o preço justo por tudo que mastigamos!

Conclusão

A Creperia Di Villas já é um dos meus restaurantes favoritos! Não posso deixar de ressaltar que visitar o local somente pelo sabor dos pratos pode ser decepcionante. Não me entenda mal: os Crepes realmente são muito bons, mas existem creperias tão boas quanto, ou até melhores em Salvador e em Lauro de Freitas. O que encanta no local é o conjunto: o sabor dos pratos, o ambiente e o atendimento fazem da creperia um dos melhores estabelecimentos da região.

Serviço

Creperia Di Villas
Rua Praia de Itamaracá, Q. 19 - Casa 20 (ver mapa)
Vilas do Atlântico - (próximo ao Tênis Clube de Vilas)
(71) 3369.3427

15 de jan de 2014

Resultado do Concurso Cultural - 3 anos Mastigando em Salvador

Hoje temos 2 excelentes motivos para celebrar!

O primeiro é o 3º aniversário do Mastigando em Salvador! Em 15/01/2011 nós publicamos a primeira resenha do blog, que falou sobre o restaurante Sukiyaki e, desde então, foram mais de 320 estabelecimentos resenhados!

Mastigando em Salvador - 3 anos

O segundo motivo é a divulgação dos ganhadores do Concurso Cultural "3 anos Mastigando em Salvador"! Nós selecionamos as 5 melhores frases sobre o tema "Se você tivesse que mastigar o mesmo prato por 3 anos consecutivos, qual seria ele e por quê?", que levarão prêmios cedidos pelos nossos parceiros: Di Lucca Ristorante Italiano, Jardim Bistrô & Creperia, Kalil's Burger, Recôncavo Bar & Cozinha Criativa e Sorveteria Frutos do Brasil.


Não foi fácil escolher as melhores frases, dentre as 49 que recebemos. Os leitores foram bastante criativos, e não se descuidaram da adequação linguística e ortográfica! No final, a qualidade da maioria das frases estava muito nivelada, e ficamos muito tristes por não poder presentear todos os participantes.

A comissão julgadora, formada pela equipe do blog e composta por 5 pessoas, analisou as frases sem saber quem eram os seus autores. Através dos critérios de avaliação definidos no item 6.1 do regulamento, montou-se uma planilha de avaliação, na qual foram lançadas, para todas as frases, as notas (de 1 a 4) para cada critério, avaliados pelos membros da comissão. No final, o somatório das notas definiu as frases vencedoras. Nos casos em que houve empate no valor total das notas, utilizamos o somatório das notas do critério "criatividade" para desempatar.

Depois desta análise criteriosa e anônima, queremos parabenizar os ganhadores:

  • 1ª colocada: Laura Fernanda Miranda Vieira, com a frase "Com massa fininha, integral ou tradicional; salgada ou doce revela o mesmo sabor sensacional; seja de molho vermelho ou branco; com muçarela, ricota ou queijo branco... meu amor pela pizza não tem tamanho! Mastigá-la consecutivamente durante 3 anos levaria para a minha vida, o prazer de saborear todos os dias: a emoção de passear em um mundo de delícias.", que obteve 54 pontos, dentre os 60 possíveis, e 19 pontos de criatividade, dentre os 20 possíveis!;
  • 2º colocado: Marcelo Gonçalves Pinto, com a frase "Escolho o símbolo da culinária baiana, pois quem não gosta de acarajé bom sujeito não é... é ruim do estômago ou doente do pé!", que também obteve 54 pontos, e 17 em criatividade;
  • 3ª colocada: Sara Oliveira Passos. com a frase "Eu escolheria Bobó de Camarão, pois é o prato que mais representa a alegria do baiano, o jeito único e energizante do soteropolitano e a essência da vida praiana.", que obteve 53 pontos;
  • 4º colocado: Mauro de Miranda dos Reis, com a frase "Não existe nada melhor do que mastigar, aquilo que faz o nosso coração acelerar, que alimenta a vontade de sorrir, sacia a fome de alegrias e satisfaz o desejo de ter a família reunida. Por isso, se eu tivesse que mastigar o mesmo prato todos os dias, escolheria: arroz, feijão, bife e batata frita!", que obteve 51 pontos; e
  • 5ª colocada: Camila Assunção Martins dos Santos, com a frase "Qualquer comida feita com amor, dedicação e criatividade! Assim, ela nunca seria igual, mesmo sendo a mesma!", que obteve 49 pontos e 17 pontos de criatividade (tivemos outras 2 frases com 49 pontos, mas com menos pontos em criatividade).
Parabéns Laura, Marcelo, Sara, Mauro e Camila! Estamos lhes enviando um email, que deverá ser respondido dentro de 72 horas para validar o seu direito à premiação!

Agora, é hora de comemorar (ou seria "mastigamorar"?): nós, pelo aniversário do blog, e os ganhadores do Concurso Cultural, pela conquista de prêmios tão saborosos!

Agradecemos a todos os participantes e parceiros nesta ação promocional! Sem o apoio de vocês, nada disso teria sido possível!

Um grande abraço,

Equipe do Mastigando em Salvador

13 de jan de 2014

L'Entrecôte de Paris [gr]

| por Gustavo Romero |

A curiosidade de conhecer o único Prato servido pelo restaurante foi o que motivou a minha visita ao L'Entrecôte de Paris. E, um dia de folga do trabalho foi a oportunidade perfeita para ir almoçar lá!

L'Entrecôte de Paris

Localização e estacionamento

O restaurante funciona no Rio Vermelho, bem perto da Pirâmide que abriga o Ocho Ceviche Bar. Em frente ao local, existem algumas poucas vagas para estacionamento, que, por estarem ocupadas, fizeram com que eu procurasse uma das ruas próximas para estacionar. O serviço de manobrista é oferecido, por absurdos R$ 15,00.

L'Entrecôte de Paris: Fachada
A fachada do L'Entrecôte de Paris
Ambiente e atendimento

A casa que abriga o restaurante tem dois andares e é finamente decorada com elementos alusivos à cultura francesa. A trilha sonora segue pelo mesmo caminho. O local é bem iluminado, climatizado e, no geral, muito confortável. Achei curioso, no entanto, o fato de que, nas mesas quadradas (menores que as redondas), acima da toalha de tecido existia aquela folha de papel típica de restaurantes populares e churrascarias de beira de estrada. O ambiente não se tornou menos refinado, mas achei realmente bem curioso.

L'Entrecôte de Paris: Ambiente (andar térreo)
O ambiente (andar térreo) do L'Entrecôte de Paris
L'Entrecôte de Paris: Ambiente (andar térreo)
O ambiente (andar térreo) do L'Entrecôte de Paris
L'Entrecôte de Paris: Ambiente (andar superior)
O ambiente (andar superior) do L'Entrecôte de Paris
L'Entrecôte de Paris: Ambiente (andar superior)
O ambiente (andar superior) do L'Entrecôte de Paris
O atendimento foi muito bom. O maître e os garçons foram atenciosos e bastante ágeis, embora sem a preocupação de serem simpáticos. Era como se eu estivesse lidando com robôs muito bem programados para servir bem o cliente, mas não para sorrirem!

Comida

Como dito anteriormente, o único Prato servido pelo restaurante é o Entrecôte, que, no almoço executivo, contém 150g da Carne e, no Jantar (Classique), 180g. Mas, antes de prosseguir, o que é, afinal, o Entrecôte? Trata-se da ponta do Contra-Filé, conhecido na Argentina como Bife Ancho e, nos EUA, Noix.

O Prato, além da Carne, vem acompanhado de Batatas Fritas e, ainda, a título de Entrada, uma Salada com Nozes e Molho de Mostarda Dijon. O grande diferencial do Prato é o Molho especial e secreto que é servido sobre a Carne. No cardápio, é dito que o mesmo "leva 21 ingredientes, passa por 4 processos de cozimento e seu preparo consome 36 horas". 

A Salada estava sensacional! Apesar do tamanho acanhado e da pequena quantidade de Mostarda, os ingredientes estavam muito saborosos e as Nozes foram o grande atrativo!

L'Entrecôte de Paris: Salada com Nozes
A Salada com Nozes do L'Entrecôte de Paris
Em seguida, chega o momento de mastigar o Entrecôte. A Carne (cuja preferência do ponto é verificada previamente pelo garçom) é servida cortada finamente e estava extremamente macia e saborosa. Realmente deliciosa. O Molho secreto é interessante, mas, para mim, não chega nem perto de ser imperdível. Talvez essa impressão seja fruto da grande expectativa criada pelo restaurante, mas o fato é que ele não foi capaz de arrancar suspiros deste Mastigador.

As Batatas Fritas estavam sequinhas, crocantes e saborosas! Estas podem ser repostas livremente se assim o cliente desejar, num sistema que me lembrou o bom - e popular - rodízio.

L'Entrecôte de Paris: Entrecôte
O Entrecôte do L'Entrecôte de Paris
E, se o restaurante trabalha apenas com um Prato, o mesmo não pode ser dito das Sobremesas! São várias opções, como Mil Folhas, Brownie, Crème Brûlée etc. Acabei escolhendo os Profiteroles com Sorvete de Creme e Calda de Nutella, o que se mostrou uma escolha não muito feliz. A Massa das Carolinas estava bem dura e, como eu só dispunha de uma colher, elas teimavam em escorregar pelo prato quando eu tentava cortá-las. Quase pedi um garfo e uma faca... Em matéria de sabor, não tenho muito do que reclamar, a não ser pela falta do gosto de Nutella da Calda (de Nutella).

L'Entrecôte de Paris: Profiteroles
Os Profiteroles do L'Entrecôte de Paris
Preço

Os preços cobrados pelo L'Entrecôte de Paris são bem salgadinhos. O Entrecôte Classique sai por R$ 54,00. Já o Entrecôte Executive (meu pedido), custa R$ 43,00. Os Profiteroles custaram R$ 16,00 e, somando o preço de um refrigerante mais os 10% da taxa de serviço, o almoço custou mais de R$ 70,00. 

Conclusão

A experiência mastigando no L'Entrecôte de Paris foi agradável, mas, nem de longe, memorável. É verdade que o ambiente é refinado, o atendimento é eficiente e a Carne é saborosa, mas senti falta de "algo a mais", especialmente para justificar o alto preço cobrado por um almoço executivo.

Serviço

L'Entrecôte de Paris
R. Conselheiro Pedro Luiz, 117 (ver mapa)
Rio Vermelho
(71) 3032-0511

Tecnologia do Blogger.