16 de jul de 2015

Casa Oriental [gr]

| por Gustavo Romero |

A visita à Casa Oriental foi mais uma daquelas feitas sem planejamento prévio. Às vezes nós simplesmente saímos à procura de um local para mastigar, que esteja próximo da região onde estamos circulando e não muito cheio. É bom fazer isso eventualmente, pois não criamos nenhum tipo de expectativa!


Localização e etacionamento

A Casa Oriental fica na Pituba, próximo ao Colégio Militar e ao Sal Marinho, numa região mais tranquila e pouco movimentada. Não oferece vagas para estacionamento, mas não foi difícil estacionar próximo ao local.

Ambiente e atendimento

O restaurante funciona numa casa, com um salão amplo que abriga as mesas e cadeiras. O local é arrumado e limpo, mas tanto a estrutura quanto o mobiliário sentem o peso da idade e estão um pouco deteriorados. 

O ambiente da Casa oriental
O ambiente da Casa Oriental
Logo na entrada existe um pequeno lago artificial, chamado de aquário, com alguns peixes. 

O lago artificial da Casa oriental
O atendimento obteve conceito entre regular e ruim. Embora exista boa quantidade de garçons circulando pelo salão, eles são pouco atenciosos e pouco simpáticos. Mas o que marcou mesmo foi a demora em recebermos o Prato principal da noite e o descaso do garçom. Após mais de meia hora de espera, perguntei ao garçom o status do pedido e ele respondeu, secamente, que o Prato solicitado "demora mesmo, leva uns 40 minutos". Ora, se tivéssemos sido alertados da demora, teríamos pedido outro Prato. Quando a espera chegou em 50 minutos, mandei suspender o pedido; queria receber apenas a conta referente as Entradas que consumimos e iríamos embora. Como num passe de mágica, em menos de um minuto o Prato apareceu em nossa mesa.

Comida

O cardápio da Casa Oriental segue pelo mesmo padrão de tantos outros restaurantes de comida oriental (Yakisoba, Tai San, Kirin etc.). Começamos os trabalhos pedindo duas Entradas: um Rolinho de Queijo e uma Robata de Brócolis Grelhado.

O Rolinho estava bem saboroso e não muito oleoso, no mesmo (bom) padrão de tantas opções que mastigamos por aí. Por sua vez, a Robata de Brócolis apresentou sabor adequado às expectativas, porém uma porção bastante reduzida quando comparada à outras já consumidas em estabelecimentos de mesmo gênero.

O Rolinho de Queijo da Casa oriental
A Robata de Brócolis Grelhado da Casa oriental
No mesmo momento do pedido das Entradas, pedimos o Prato Principal, um Teppan Yaki de Salmão. Pelos motivos explicados acima, quase não o mastigamos, mas ficamos contentes com o fato de o Prato ter sido servido, pois estava bem gostoso! A porção é generosa (acabamos levando uma quentinha para casa), mas observamos que a quantidade de Salmão é proporcionalmente menor que a quantidade dos legumes e vegetais que compõem o Prato e de Arroz, que acompanha a porção. Isso é meio que esperado e não comprometeu a experiência. O fato é que o Prato estava bem preparado e agradou bastante o nosso paladar. O Arroz cumpriu bem o seu papel de acompanhamento.

O Teppan Yaki de Salmão da Casa oriental
A porção de Arroz que acompanha o Teppan Yaki da Casa oriental
Preço

Achamos os preços bastante interessantes. O Rolinho custou R$ 4,80, a Robata, R$ 6,50 e o Teppan, apenas R$ 45,90. Ou seja, por menos de R$ 70,00, fizemos uma boa refeição e ainda levamos o que sobrou para casa!

Conclusão

Dentre tantas opções da cozinha oriental, recomendamos a Casa Oriental? Em termos. O restaurante, não é, a nosso ver, a melhor opção, mas não fez feio. Se fizer ajustes (o que achamos pouco provável) no atendimento e ambiente, teria um conceito melhor entre os Mastigadores. Mas, é sempre uma opção a ser considerada.

Serviço

Casa Oriental
R. Mato Grosso, 725, Pituba (ver mapa)
(71) 3332-1111

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários no Mastigando em Salvador são muito bem vindos, mas deverão passar por um processo de moderação prévia. Para conhecer os critérios da moderação, consulte a nossa política de comentários, acessando: http://www.mastigandoemsalvador.com.br/p/politica-para-comentarios.html.

Resumidamente, os comentários que poderão ser rejeitados são aqueles que:

- Estejam fora do contexto do objeto da postagem e/ou do blog;
- Utilizem linguagem ofensiva e/ou incompreensível;
- Contenham injúrias, calúnias ou difamações, a respeito de quem quer que seja;
- Demonstrem claramente a intenção, por parte do autor do comentário, de tumultuar e/ou de desarmonizar o clima do blog;
- Contenham propaganda (spam); ou
- Contenham links externos, salvo quando forem fortemente relacionados ao objeto da postagem.

Os comentários publicados NÃO representem a opinião do blog Mastigando em Salvador e da sua equipe, e todo o seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores. Nós não nos responsabilizamos por eles.

Caso tenha alguma dificuldade em fazer um comentário, verifique se está utilizando o navegador MS Internet Explorer. Alguns leitores tem reportado problemas para comentar utilizando este navegador. Esta situação está fora do nosso controle e não pode ser corrigida por nós.

Tecnologia do Blogger.