20 de set de 2014

La Taperia [gr]

| por Gustavo Romero |

O nosso desejo de conhecer a La Taperia vem de longa data, afinal, recebemos diversas indicações de leitores e amigos. No entanto, a casa constantemente cheia, tornando praticamente obrigatória uma reserva, acabou nos desmotivando. A boa notícia é que o restaurante (ou bar, é difícil classificar) mudou de endereço e passou a ocupar um imóvel maior, facilitando a nossa visita!


Localização e estacionamento

A La Taperia agora ocupa o casarão onde funcionava o Le Pompon Rouge, em frente ao mar do Rio Vermelho, ou seja, a mudança foi para bem perto de onde o local funcionava anteriormente. Aqui, o desafio é encontrar um lugar próximo para estacionar. É preciso ter paciência (como indica o nome da rua), não somente para encontrar uma vaga, como também para lidar com os indesejados flanelinhas.

A fachada da La Taperia
Ambiente e atendimento

O casarão que abriga a La Taperia é bastante rústico, mais ainda do que o que encontramos no 148 Gastronomia Honesta. É tudo muito colorido e alegre, e a utilização de elementos exóticos na decoração, como um cabideiro preso horizontalmente no teto, além de pôsteres, flâmulas e leques presos nas paredes de tijolos aparentes, mostra como o conceito da casa está de acordo com o bairro que a abriga.

O ambiente da La Taperia
O ambiente da La Taperia
Detalhe da decoração da La Taperia
Embora tivéssemos chegado relativamente cedo para um sábado (pouco depois das 19h30), a casa já estava cheia. Restavam poucas mesas disponíveis, algumas no salão principal e uma única num salão ao fundo. A oferta de uma "mesa de bonecas" feita pelo garçom conquistou facilmente o coração da Catarine e eu... Bem, eu não me opus. Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Em geral, muitas mesas são minúsculas e ainda existem pequenos balcões presos nas paredes. Estes últimos comportam duas pessoas, que fazem malabarismos para organizar os pratos, talheres e copos no espaço reduzido. Quem não tem a sorte de encontrar mesas disponíveis não contará com um primor de conforto.

A 'mesa de bonecas' da La Taperia
A casa cheia também não permitiu que apreciássemos adequadamente as peculiaridades da decoração do local e acabamos optando por tirar poucas fotos. Assim, a solução foi pegar emprestadas algumas publicadas no Facebook para ilustrar melhor a resenha. Por outro lado, de onde estávamos sentados foi possível acompanhar, ainda que indiretamente, o ritmo frenético da cozinha comandada pelo chef José Morchon.

Detalhes da decoração da La Taperia (fotos: Divulgação)
O atendimento foi interessante. Notamos que não existe um garçom exclusivo para uma determinada região do salão; nós fomos atendidos por 3 pessoas. Tudo feito de forma muito alegre, atenciosa e ágil, exceto no final do jantar, quando pedimos a Sobremesa e, por fim, a conta. Suspeitamos que, àquela altura, a casa estivesse completamente lotada.

Comida

O cardápio praticamente se resume às Tapas, que são Entradas da culinária espanhola. Existem diversas opções, para os mais variados tipos de paladar. Também é possível pedir Pratos completos, como a Paella, que deve ser pedida para, no mínimo duas pessoas.

Admitimos que não foi fácil escolher. Primeiro, porque todo o cardápio está escrito em espanhol (felizmente ele dispõe de um pequeno tradutor para os principais termos) e, segundo, dada a diversidade das opções. São Tapas feitas com Frutos do Mar, Carnes diversas, Batatas, Tapas de Salada e até Tapas vegetarianas! Mas, finalmente, fizemos as nossas escolhas!

Antes mesmo de pedirmos qualquer item, recebemos, como cortesia, dois copinhos com um Creme de Abóbora com toque de Gengibre e Azeite de Trufa Branca. Estava quentinho e o sabor é marcante (havia mais do que um "toque" de Gengibre), Adoramos a gentileza!

O Creme de Abóbora da La Taperia
O primeiro pedido, foi uma Tapa chamada Pulpo a la gallega, ou seja, pedaços de Polvo servidos com Batatas e temperados com Flor de Sal, Pimentão e Azeite e outra chamada de Batatas Bravas, que são Batatas com Molho de Tomate Picante e Alioli.

Em pouco tempo recebemos os pedidos. Primeiro, chegou o Polvo. É difícil descrever um Prato que apresenta um sabor não menos do que perfeito! Sim, nem as nossas mais altas expectativas poderiam exigir (ou mesmo imaginar) um Polvo saboroso como aquele que nos foi servido! Os tentáculos, divinamente temperados (a Flor de sal faz toda a diferença!), apresentaram uma textura __________ (peço ao leitor que preencha o espaço com o elogio que preferir; nenhum deles será bom o suficiente)! As Batatas, embora tenham desempenhado um papel secundário, harmonizaram-se perfeitamente com o Polvo. Um prato que recomendamos enfaticamente!

A Tapa Pulpo a la gallega da La Taperia
Ainda não tínhamos terminado o Polvo quando recebemos as Batatas Bravas. Trata-se de uma Tapa mais simples, mas, ainda assim, extremamente saborosa. As Batatas apresentaram uma consistência excelente e, se o Molho de Tomate Picante não estava, assim, tão picante, o Alioli conquistou para sempre o nosso paladar. Muito bom!

A Tapa Batatas Bravas da La Taperia
Decidimos, ainda, escolher mais uma Tapa (apenas mais uma, pois precisávamos de espaço para as Sobremesas!). Escolhemos as Piruletas de Langostinos rebozados en Bifun, que são Espetos de Camarões-Pistola empanados em Bifum (Macarrão Japonês de Arroz). O Molho que acompanha é, mais uma vez, o Alioli com um toque de Wasabi, que, naturalmente, deixou o Alioli diferente do servido com as Batatas Rústicas, mas ainda muito saboroso. Seguindo a mesma linha do que foi comentado anteriormente, todos os elogios também se aplicam a esta Tapa.

A Tapa Piruletas de Langostinos rebozados en Bifun da La Taperia
Ainda felicíssimos com tudo o que mastigamos, partimos para escolher a Sobremesa. O cardápio lista algumas opções, mas, o mais interessante é que, pelo preço de duas, podemos escolher uma "Tabla de degustación" com três delas, e é claro que assim fizemos. Recebemos, então, a Mousse de Chocolate Amargo com Café, a Mousse de Queijo com Compota de Frutas Vermelhas e o Arroz com Leite com um toque de Frutas Cítricas.

As Sobremesas Arroz com leite, Mousse de Queijo e Mousse de Chocolate Amargo da La Taperia
A Mousse de Chocolate foi a Sobremesa mais saborosa e, apesar das expectativas, o conjunto não estava tão amargo assim. Já a Mousse de Queijo foi a Sobremesa mais exótica, por ter um sabor ligeiramente salgado, contrastando com o "doce-azedo" das Frutas Vermelhas. Por fim, o Arroz com Leite foi o mais simples, o que não quer significar, de forma alguma, ruim. O toque cítrico conferiu um sabor ímpar à iguaria.

Preço

Muitas pessoas consideram os preços da La Taperia amigos, mas, para nós, eles são ligeiramente salgados. A Tapa de Polvo saiu por R$ 28,00, as Batatas Bravas, por R$ 19,00 e os Espetos de Camarão custaram R$ 26,00. Cada Sobremesa sai por R$ 9,00, mas a tábua de degustação com as 3 saiu por R$ 18,00. No final, bebendo apenas um refrigerante (servido em mini-lata de 200 ml por R$ 3,90), gastamos quase R$ 105,00. Sai caro? Considerando o tamanho das porções, sim, sai um pouco caro. Vale à pena? Considerando a experiência gustativa, sem sombra de dúvida, vale muito à pena!

Conclusão

A espera que tivemos para visitar a La Taperia foi compensada com uma aventura gastronômica inesquecível, que entrará para o rol das melhores que tivemos em mais de 380 resenhas publicadas aqui no blog! Cumprimentamos o chef José Morchon (algo que não tivemos a oportunidade de fazer pessoalmente, até porque as nossas visitas são feitas de forma anônima) e sua equipe pelo excelente trabalho feito na La Taperia! Bravo!!!

Serviço

La Taperia
Rua da Paciência, 251 (ver mapa)
Rio Vermelho
(71) 8716-1077 / 9116-5140

3 comentários:

  1. Experimentei a Paella da La Taperia na Feira da Cidade, deliciosa. Agora fiquei curiosa pra mastigar essa tapa de polvo, vou guardar a dica! ;)

    ResponderExcluir
  2. podem ir que não terão arrependimento! tem que ligar pra reservar antes!

    ResponderExcluir

Os comentários no Mastigando em Salvador são muito bem vindos, mas deverão passar por um processo de moderação prévia. Para conhecer os critérios da moderação, consulte a nossa política de comentários, acessando: http://www.mastigandoemsalvador.com.br/p/politica-para-comentarios.html.

Resumidamente, os comentários que poderão ser rejeitados são aqueles que:

- Estejam fora do contexto do objeto da postagem e/ou do blog;
- Utilizem linguagem ofensiva e/ou incompreensível;
- Contenham injúrias, calúnias ou difamações, a respeito de quem quer que seja;
- Demonstrem claramente a intenção, por parte do autor do comentário, de tumultuar e/ou de desarmonizar o clima do blog;
- Contenham propaganda (spam); ou
- Contenham links externos, salvo quando forem fortemente relacionados ao objeto da postagem.

Os comentários publicados NÃO representem a opinião do blog Mastigando em Salvador e da sua equipe, e todo o seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores. Nós não nos responsabilizamos por eles.

Caso tenha alguma dificuldade em fazer um comentário, verifique se está utilizando o navegador MS Internet Explorer. Alguns leitores tem reportado problemas para comentar utilizando este navegador. Esta situação está fora do nosso controle e não pode ser corrigida por nós.

Tecnologia do Blogger.