18 de ago de 2013

Hotel Villa Bahia [ch & gr] - SSA RW 2013

| por Catarine Heiter e Gustavo Romero |

Depois de avaliar exaustivamente os cardápios dos restaurantes participantes da Restaurant Week 2013, finalmente fizemos a nossa primeira aventura gastronômica, aproveitando ainda, a pré-semana do evento. A verdade é que não conseguimos fazer a reserva no restaurante que foi a nossa primeira opção, então acabamos optando pelo Hotel Villa Bahia!
 
Hotel Villa Bahia

Localização e estacionamento

O hotel funciona no Pelourinho (Largo do Cruzeiro de São Francisco), bem próximo à Igreja de São Francisco. Para estacionar, preferimos utilizar o estacionamento localizado na região da Baixa dos Sapateiros (Rua J. J. Seabra) e caminhar um pouco até o local, aproveitando o dia bonito que estava fazendo.

Hotel Villa Bahia: Fachada
A fachada do Hotel Villa Bahia
Hotel Villa Bahia: Fachada
A fachada do Hotel Villa Bahia
Ambiente e atendimento

Explorar o ambiente é, literalmente, fazer uma viagem no tempo. São dois casarões coloniais dos séc. XVII e XVIII e reformados para se tornarem hotel e restaurante, mantendo muitas características originais e um mobiliário imponente. Entre a varanda, o salão principal e  salão de entrada; optamos pelo segundo: bem ornamentado e relativamente iluminado por luz natural, pecou apenas pelo tamanho.

Hotel Villa Bahia: Ambiente do restaurante
O ambiente do restaurante do Hotel Villa Bahia
Hotel Villa Bahia: Ambiente do restaurante
O ambiente do restaurante do Hotel Villa Bahia
Hotel Villa Bahia: Ambiente do restaurante
O ambiente do restaurante do Hotel Villa Bahia
Hotel Villa Bahia: Ambiente do restaurante
O ambiente do restaurante do Hotel Villa Bahia
A oportunidade de visitar o ambiente do hotel, anexo ao restaurante, torna a experiência ainda mais interessante!

Hotel Villa Bahia: Ambiente
O ambiente do Hotel Villa Bahia
Hotel Villa Bahia: Ambiente
O ambiente do Hotel Villa Bahia
Um fato interessante sobre o local foi a descoberta de um mikvé (local onde são realizados banhos sagrados para purificação judaica) que, segundo matéria do jornal Correio, pode ser a prova mais antiga da prática do judaísmo em toda a América Portuguesa. Infelizmente havia um aviso proibindo fotografar o local.

O atendimento, por sua vez, foi um tanto atrapalhado. Apesar de a nossa reserva estar devidamente registrada, observamos que o restaurante não se preparou adequadamente para o festival. Muita improvisação foi feita para acomodar todos os clientes (mesmo que todos tenham feito as suas reservas) e a atendente, embora extremamente simpática, poderia ser tudo, menos uma garçonete. Ela nitidamente estava confusa e não conhecia a mecânica da Restaurant Week que, convenhamos, é absolutamente trivial.

Além disso, a demora em receber os pratos foi imensa. As Entradas levaram mais de 30 minutos para serem servidas. Depois que as terminamos, ainda tivemos que aguardar outros 20 minutos para receber os Pratos Principais. A Sobremesa não demorou muito, mas a conta também quase não chegou. 

Comida e bebida

Apesar de o menu da Restaurant Week ser fixo, pedimos para examinar o cardápio tradicional do restaurante. Observamos que as opções do festival são exclusivas, mas encontramos alguns Pratos cuja composição era próxima daqueles que mastigamos.

Sendo assim, os clientes encontram opções de Entradas (Carpaccio, Ceviche, Sopas etc.), Peixes e Frutos do Mar (Pratos a base de Camarão, Bacalhau, Lagosta e Peixes), Carnes e Aves (Além das tradicionais, existem opções a base de Pato e Cordeiro), Massas e Risotos, Pratos Vegetarianos, Pratos Regionais (Moqueca, Bobó etc.) e Sobremesas.

O restaurante também oferece uma Carta de Vinhos não muito grande.

Naturalmente, nós escolhemos, cada um, uma opção diferente do menu RW. Vamos a elas:

- Entradas:

Sopa fria de Abacate e Maçã Verde com Salmão Defumado, Ervas e Flores: Além da Guacamole, nós ainda não havíamos nos arriscado em nenhuma receita salgada que levasse Abacate. A apresentação do Prato, mostrada no site do festival, nos encantou. E o sabor surpreendeu; estava bastante saborosa! A Sopa é leve e o toque cítrico é o charme principal, maravilhosamente complementado pelo sabor do Salmão Defumado. Não é um prato que vai contar com a simpatia de qualquer pessoa, claro. É uma proposta voltada para quem gosta de aventurar-se em novas texturas e sabores!

Hotel Villa Bahia: Sopa fria de Abacate e Maçã Verde
A Sopa Fria de Abacate e Maçã Verde do Hotel Villa Bahia
Bacalhau Gratinado com Batata-Baroa, Alho-Poró e Migas de Pão: Apresenta um sabor muito mais confortável que o da Sopa, e é voltada para pessoas menos aventureiras! A Batata-Baroa nada mais é que outro nome da tradicional Mandioquinha que, nesta Entrada, é servida na consistência de Purê. A harmonia com o Bacalhau é perfeita e as Migas de Pão (Pão torrado e esfarelado) deram um toque especial. Apenas o sabor do Alho Poró é que foi um pouco difícil de identificar.

Hotel Villa Bahia: Bacalhau Gratinado
O Bacalhau Gratinado do Hotel Villa Bahia
- Pratos Principais

Bife Ancho ao Molho Bourguignon com Purê de Inhame e Tomates Confitados: A porção, sem dúvida, é muito bem servida (tanto que, a Catarine - que foi quem mastigou o Prato - até dispensaria a Sobremesa). A Carne estava no ponto perfeito e o Molho é bastante generoso. Como o mesmo tem um sabor forte de Alecrim, inicialmente foi um pouco difícil acostumar com seu sabor. No entanto, o equilíbrio é conquistado com a neutralidade do Purê de Inhame. 

Hotel Villa Bahia: Bife Ancho ao Molho Bourguignon
O Bife Ancho ao Molho Bourguignon do Hotel Villa Bahia
Peixe Robalo em Crosta de Castanhas, com Arroz Negro cozido em Caldo de Lagosta e Legumes Salteados: O Peixe estava saboroso mas com a textura ligeiramente esfarelada, fato que não agradou totalmente. A Crosta de Castanhas dá um toque interessante ao Prato que conta, ainda, nas laterais, com um Caldinho ralo cujo sabor levemente azedo lembrou o Maracujá. Gostamos também do Arroz negro, embora ele não tenha sido o mais saboroso que já mastigamos. No geral, o Robalo pareceu ser um pouco inferior ao Bife Ancho.

Hotel Villa Bahia: Peixe Robalo com Arroz Negro
O Peixe Robalo com Arroz Negro do Hotel Villa Bahia
- Sobremesas

Trifles de Maracujá com Crumble de Chocolate e Morango: O nome é pomposo, mas a Sobremesa é bem parecida com uma Mousse de Maracujá, daquelas bem deliciosas! O Morango não acrescentou muito em sabor, mas deixou o colorido da Sobremesa mais alegre. Quem garantiu o sorriso foi a "farofinha", cujo sabor fechava o "azedinho" do Maracujá.

Hotel Villa Bahia: Trifles de Maracujá
O Trifles de Maracujá do Hotel Villa Bahia
Torta de Banana com Sorvete de Tapioca, Crocante de Castanhas e Calda de Tamarindo: A Torta e Banana, na sua simplicidade, estava deliciosa! Talvez se tivesse sido servida quente, combinaria ainda mais com o Sorvete de Tapioca. A Calda de Tamarindo teria a função de constrastrar com a neutralidade da Tapioca, mas a quantidade era tão pequena que serviu apenas como ornamentação do prato.

Hotel Villa Bahia: Torta de Banana com Sorvete de Tapioca
A Torta de Banana com Sorvete de Tapioca do Hotel Villa Bahia
Preço

Da análise do cardápio, pudemos observar que os preços normalmente cobrados pelo restaurantes não são exagerados. A média dos Pratos individuais gira em torno de R$ 40,00 a R$ 50,00. Considerando a localização turística (que costuma inflacionar os preços) e a qualidade dos Pratos (a julgar por aquilo que mastigamos), vale a visita!

Conclusão

Apesar dos tropeços no atendimento, a experiência impulsionada pela Restaurant Week cumpriu o seu papel: trata-se de um restaurante para voltar outras vezes! O ambiente associado ao cardápio promete boas refeições a quem seguir esta dica!

Serviço

Hotel Villa Bahia
Largo do Cruzeiro de São Francisco, 18 (ver mapa)
Pelourinho
(71) 3322-4271

5 comentários:

  1. Estávamos no restaurante nesse mesmo dia inclusive aparece meu marido de relance em uma foto) e faço minhas as suas palavras. Atendimento super atrapalhado, pratos demorando bastante, atendente perdida, perdida. E olhe que, quando chegamos, o restaurante estava vazio. Os pratos estavam bons, mas nada surpreendente. A sobremesa de maracujá achei muito doce e trivial, apesar do nome. A conta demorou séculos para chegar e levantamos para pagar diretamente no caixa. O que salva mesmo é o local, que é um encanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella Marconi, isso que é coincidência! Mesmo dia e mesmo horário!

      Que bom que está de acordo com a nossa análise!

      Você chegou a visitar outros locais nesta Restaurant Week?

      Excluir
  2. Ainda não. Eu costumo, na Restaurant Week, ir a restaurantes que normalmente não fariam parte do meu circuito, na maioria das vezes por causa do preço.
    Só que achei os cardápios muito fracos se compararmos com os do ano passado. Ou seja, aumentou a quantidade de participantes, mas a qualidade caiu. Restaurante colocando entrada salada de folhas com cenoura crocante? Sobremesa "frutas da estação com calda de chocolate"? Pudim de leite? Essas coisas eu como em casa mesmo. Acho que isso foge ao propósito da Semana.
    Estou querendo ir no Armazém do Reino, que tem uma proposta um tanto quanto diferenciada e o cardápio me interessou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcella Marconi, concordo com o seu ponto de vista. Encontramos alguns cardápios que, a nosso ver, não deveriam fazer parte de um festival como a RW. Mas, "garimpando", é possível encontrar algumas boas opções. Aguarde novas resenhas no blog! :)

      Excluir
  3. Hoje fomos no Oui. A comida estava boa, mas nada surpreendente mais uma vez. Fica aqui a crítica de um prato ter acompanhamento de batata frita. Achei que eles nivelaram por baixo o atendimento, algo do tipo: todo-mundo-que-está-aqui-é-pobre-e-só-vem-porque-tem-restaurant-week. Ninguém foi grosseiro ou mal educado, nada disso, mas senti como se o maitre estivesse achando que precisava explicar certas coisas que, para qualquer frequentador normal, são desnecessárias.
    Posso estar sendo dura em minhas avaliações, mas acho que se a ideia é conhecer o restaurante, ele não pode simplesmente mudar o seu padrão simplesmente porque está na Restaurant Week.

    ResponderExcluir

Os comentários no Mastigando em Salvador são muito bem vindos, mas deverão passar por um processo de moderação prévia. Para conhecer os critérios da moderação, consulte a nossa política de comentários, acessando: http://www.mastigandoemsalvador.com.br/p/politica-para-comentarios.html.

Resumidamente, os comentários que poderão ser rejeitados são aqueles que:

- Estejam fora do contexto do objeto da postagem e/ou do blog;
- Utilizem linguagem ofensiva e/ou incompreensível;
- Contenham injúrias, calúnias ou difamações, a respeito de quem quer que seja;
- Demonstrem claramente a intenção, por parte do autor do comentário, de tumultuar e/ou de desarmonizar o clima do blog;
- Contenham propaganda (spam); ou
- Contenham links externos, salvo quando forem fortemente relacionados ao objeto da postagem.

Os comentários publicados NÃO representem a opinião do blog Mastigando em Salvador e da sua equipe, e todo o seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva dos seus respectivos autores. Nós não nos responsabilizamos por eles.

Caso tenha alguma dificuldade em fazer um comentário, verifique se está utilizando o navegador MS Internet Explorer. Alguns leitores tem reportado problemas para comentar utilizando este navegador. Esta situação está fora do nosso controle e não pode ser corrigida por nós.

Tecnologia do Blogger.